MG 13 BRAÚNA

MG 13 Braúna

INDICAÇÃO

Recomendada para bovinos nas fases de cria, recria e engorda. Não é recomendada para equinos. O crescimento mais prostrado de sua touceira (decumbente), seus talos mais finos e boa rebrota, facilitam o manejo desta gramínea, além do bom fechamento do solo. O pastejo deve ocorrer em plantas com altura em torno de 60 cm e não mais que 28 dias de descanso, no período chuvoso. O pastejo deve ocorrer até 18 cm do solo.

Propriedade dobra lotação após implantação do capim MG 12 Predão
run
SEMENTES

Propriedade dobra lotação após implantação do capim MG 12 Predão

Sítio São José l MG13 Braúna Matsuda se mantém verde na seca
run
SEMENTES

Sítio São José l MG13 Braúna Matsuda se mantém verde na seca

Conheça o novo cultivar Matsuda MG18 Áries II
run
SEMENTES

Conheça o novo cultivar Matsuda MG18 Áries II

Conheça a segunda geração do cultivar Áries, o MG18 Áries II
run
SEMENTES

Conheça a segunda geração do cultivar Áries, o MG18 Áries II


Nome científico: Brachiaria brizantha

sinonímia: Urochloa brizantha 

Origem: Genética Matsuda

Material protegido: Certificado n° 20150088 até 18.12.2029        

Recomendações de solo: para solos de média a alta fertilidade, não tolera solo mal drenado

Produção de forragem: 8 a 12 t/ha/ano de matéria seca (M.S.)

Forma de crescimento: Touceira decumbente

Altura: 0,9 m

Utilização: para pastejo direto ou fenação

Digestibilidade "in vitro": 54 a 53%

Palatabilidade: Boa

Tolerância à seca: Excelente    

Tolerância ao frio: Média

Teor de proteína na M.S.: 8 a 12%

Profundidade de plantio: 0,5 a 1,0cm

Ciclo vegetativo: Perene

Recomendada para bovinos nas fases de cria, recria e engorda. Não é recomendada para equinos. O crescimento mais prostrado de sua touceira (decumbente), seus talos mais finos e boa rebrota, facilitam o manejo desta gramínea, além do bom fechamento do solo. O pastejo deve ocorrer em plantas com altura em torno de 60 cm e não mais que 28 dias de descanso, no período chuvoso. O pastejo deve ocorrer até 18 cm do solo.

MAIS INFORMAÇÕES


A cultivar MG13 Braúna, segundo o departamento de Pesquisa e Desenvolvimento, é uma cultivar de Brachiaria brizantha de rápida rebrota, com boa produção de forragem, bem distribuída e boa qualidade nutricional. Apresenta ainda melhor adaptação à seca e ao ve-ranico quando comparada à MG-4.


Seu hábito de crescimento mais prostrado proporciona melhor cobertura do solo. Recomenda-se seu uso para as fases de cria, recria e engorda, não recomendada para e-quídeos.


Esta cultivar perene apresenta crescimento decumbente, recomendada para solos de média a alta fertilidade com excelente tolerância a solos arenosos, possui intenso perfilhamento e boa relação folha-talo, com perfilhos finos, característica que permite facilidade de manejo e aceitabilidade pelos animais. Isso permite ainda a utilização para produção de feno.


Outra aplicação importante da Braúna é a utilização no mercado agrícola para a formação de palhada, devido ao seu crescimento mais prostrado, talos finos e susceptibilidade ao glifosato, semelhante à Brachiaria ruziziensis, podendo ser utilizada também no sistema de integração Lavoura-Pecuária (iLP).


ORIGEM

Material originário da Matsuda Genética, que foi multiplicado à partir de 2004 para os inícios dos trabalhos de seleção e avaliação. Depois de obter as melhores plantas, a seleção definitiva ocorreu entre 2006 a 2010.


CARACTERÍSTICAS AGRÔNOMICAS

Planta de crescimento decumbente, touceira bem aberta fechando bem o solo, talos extremamente finos, boa recuperação após o pastejo, folhas finas e intenso perfilhamento basal.


CARACTERÍSTICAS MORFOLÓGICAS

É uma gramínea de ciclo perene, tetraploide, de crescimento em touceira decumbente, não apresenta estolões, de porte médio com plantas em torno de 90 cm de altura, a bainha da folha não apresenta pilosidade, lâmina foliar lanceolada e glabra, boa produtora de sementes, com inflorescência em forma de espigueta unisseriada, com estigma arroxeado e pouco racemo.

A ráquis em formato triangular.