ANDROPOGON

Andropogon

INDICAÇÃO

Tem boa aceitabilidade por bovinos e equinos, é resistente às cigarrinha-das-pastagens. O manejo do andropogon deve evitar que as plantas amadureçam e percam suas qualidades nutricionais, por estarem lignificadas e fibrosas, afetando inclusive a ingestão pelos animais.

No plantio recomenda-se que as sementes sejam obrigatoriamente incorporadas a + 1 cm de profundidade. Tolera solos rasos e cascalhados, de baixa fertilidade e ácidos.

CLASSIFICAÇÃO BOTÂNICA

Família
Poaceae
Gênero
Andropogon
Espécie
gayanus
Cultivar
PLANALTINA
Nome Comum
Andropogon
Propriedade dobra lotação após implantação do capim MG 12 Predão
run
SEMENTES

Propriedade dobra lotação após implantação do capim MG 12 Predão

Sítio São José l MG13 Braúna Matsuda se mantém verde na seca
run
SEMENTES

Sítio São José l MG13 Braúna Matsuda se mantém verde na seca

Conheça o novo cultivar Matsuda MG18 Áries II
run
SEMENTES

Conheça o novo cultivar Matsuda MG18 Áries II

Conheça a segunda geração do cultivar Áries, o MG18 Áries II
run
SEMENTES

Conheça a segunda geração do cultivar Áries, o MG18 Áries II

Origem: África Ocidental

Nome comum: Andropogon

Nome científico: Andropogon gayanus

Cultivar: Planaltina

Registro no SNPC/MAPA: nº 01711 em 22.04.99

Recomendações de solo: Para solos de baixa a média fertilidade, solos rasos, ácidos e cascalhado 

Forma de crescimento: Cespitosa semi-ereta

Altura: Até 1,3m a 1,8m

Utilização: Para pastejo direto

Digestibilidade: Boa 

Palatabilidade: Boa

Precipitação pluviométrica: Acima de 700 mm anuais

Tolerância à seca: Alta

Tolerância ao frio: Média

Teor de proteína na M.S.: 6 a 9% 

Profundidade de plantio: 0,5 a 1,0cm

Ciclo vegetativo: Perene

Produção de forragens: 8 a 14 t/ha/ano de matéria seca (M.S.)

Solos úmidos: Baixa tolerância

Cigarrinha-das-pastagem: Possui resistência física (pêlos)

Consorciação: Todas as leguminosas

 UTILIZAÇÃO E MANEJO


Tem boa aceitabilidade por bovinos e equinos, é resistente às cigarrinha-das-pastagens. O manejo do andropogon deve evitar que as plantas amadureçam e percam suas qualidades nutricionais, por estarem lignificadas e fibrosas, afetando inclusive a ingestão pelos animais.

No plantio recomenda-se que as sementes sejam obrigatoriamente incorporadas a + 1 cm de profundidade. Tolera solos rasos e cascalhados, de baixa fertilidade e ácidos.

QUANTIDADE DE SEMENTES NO PLANTIO


Para o cálculo da quantidade de semente desta cultivar no plantio recomendamos o uso do quadro de Fatores para o Andropogon gayanus  e a fórmula abaixo:


FATOR  = kg/ha de sementes

   VC



As condições de plantio dependem do preparo de solo, das condições climáticas da região (chuva, temperatura do solo e luminosidade), se o solo foi corrigido (calagem) e adubado, se há problemas com insetos (formigas, cupins, grilos, gafanhotos, lagartas, cigarrinhas, etc), se há infestação de ervas daninhas, etc.


Estas informações deverão ser obtidas com o proprietário ou com o administrador, pois são eles que conhecem melhor a região e a área de plantio, para podermos recomendar a quantidade necessária de sementes, assim como a forma em que será plantada.


Por exemplo: condições ruins de plantio, jogando as sementes com a mão, prática muito utilizada em andropogon, e sementes de VC de 15%.


FATOR =  240  = 16,0 kg/ha de sementes

  VC          15

ORIGEM


Originário do Zimbabwe (antiga Rodésia) é encontrado como vegetação espontânea na Costa do Ouro e Nigéria. Esta variedade foi introduzida em toda América do Sul. Foi lançada comercialmente em 1980 pela Embrapa CNPC.


Este cultivar foi liberado comercialmente em vários países no mundo conforme o quadro abaixo:


CARACTERÍSTICAS MORFOLÓGICAS


Planta perene, cespitosa, com nós e pedicelos ciliados em ambas as faces; pedicelos com espiguetas pilosas e vilosas; calo com franja densa de pêlos, frontais e laterais; arista com 2 a 3 cm de comprimento.

Apresenta características morfológicas e anatômicas quase que inteiramente panicóides, entretanto o embrião possui características festucóides, com um epiblasto e ausência de uma fenda escutelar


CARACTERÍSTICAS AGRONÔMICAS


É uma espécie forrageira que tolera solos ácidos, locais com precipitações acima de 700 mm, rebrota mesmo após a queimada