MG 13 BRAÚNA

INDICAÇÃO

Esta cultivar perene apresenta crescimento decumbente, recomendada para solos de média a alta fertilidade com excelente tolerância a solos arenosos, possui intenso perfilhamento e boa relação folha-talo, com perfilhos finos, característica que permite facilidade de manejo e aceitabilidade pelos animais. Isso permite ainda a utilização para produção de feno.

SEMENTES

Dicas de plantio

SEMENTES

Dia de Campo - Coopermota

SEMENTES

Vantagens da MG13 Braúna

SEMENTES

MG12 Paredão Faz. Santa Clara do Timbé


Nome científico: Brachiaria brizantha

Origem: Genética Matsuda

Fertilidade do solo: Média a Alta

Forma de crescimento: Touceira decumbente

Altura: 0,9 m

Utilização: Pastejo direto e fenação

Digestibilidade "in vitro": 54 a 53%

Palatabilidade: Boa

Tolerância à seca: Excelente

Tolerância ao frio: Média

Teor de proteína: 8 a 12% na MS (Matéria Seca)

Profundidade de plantio: 0,5 a 1,0cm

Produção de forragens: 8 a 12 t/ha/ano de matéria seca

Ciclo vegetativo: Perene

MAIS INFORMAÇÕES


A cultivar MG13 Braúna, segundo o departamento de Pesquisa e Desenvolvimento, é uma cultivar de Brachiaria brizantha de rápida rebrota, com boa produção de forragem, bem distribuída e boa qualidade nutricional. Apresenta ainda melhor adaptação à seca e ao ve-ranico quando comparada à MG-4.


Seu hábito de crescimento mais prostrado proporciona melhor cobertura do solo. Recomenda-se seu uso para as fases de cria, recria e engorda, não recomendada para e-quídeos.


Esta cultivar perene apresenta crescimento decumbente, recomendada para solos de média a alta fertilidade com excelente tolerância a solos arenosos, possui intenso perfilhamento e boa relação folha-talo, com perfilhos finos, característica que permite facilidade de manejo e aceitabilidade pelos animais. Isso permite ainda a utilização para produção de feno.


Outra aplicação importante da Braúna é a utilização no mercado agrícola para a formação de palhada, devido ao seu crescimento mais prostrado, talos finos e susceptibilidade ao glifosato, semelhante à Brachiaria ruziziensis, podendo ser utilizada também no sistema de integração Lavoura-Pecuária (iLP).

Topo